Cabritos e Tabajaras cobram saneamento básico e projetos sociais

24 outubro 2011 | Notícias | Território: Tabajaras / Cabritos

O 15º Fórum UPP Social reuniu cerca de 150 pessoas na quadra da escola de samba Unidos da Villa Rica, na Ladeira dos Tabajaras. Representantes do poder público, de ONGs e das comunidades do Cabritos e dos Tabajaras se reuniram para combinar a melhor forma de levar serviços essenciais para que a qualidade de vida ali seja a mesma dos bairros em que elas se encontram.

Ricardo Henriques, presidente do IPP, responsável pelo programa UPP Social, apresentou aos moradores a equipe de gestão local que trabalha diretamente na comunidade. “Nós chegamos articulados com os governos estadual e federal e a sociedade civil. Estamos aqui para ouvir o que precisa ser feito e combinar o que vamos fazer, como vamos fazer, quem vai fazer e quando vai fazer. Precisamos descobrir como vamos fazer o Rio caminhar para ser uma cidade integrada”, disse, resumindo o objetivo do programa.

Em sua primeira fala pública, o novo comandante das UPPs, Rogério Seabra, falou sobre a importância de se ter uma comunidade em paz para que os moradores conquistem uma melhor qualidade de vida. “Temos muito orgulho de atuar como elo entre a comunidade e o poder público. A função da polícia sempre foi e sempre será buscar garantir a vida em liberdade”, afirmou.

Ricardo Henriques e Coronel Seabra escutam os moradores durante o fórum

A participação dos moradores foi intensa. Todos estavam ávidos para expor os problemas do lugar, da falta de saneamento básico a altos preços dos serviços prestados na comunidade. “Apesar de reconhecermos que as instituições estão querendo trabalhar, ainda há muitas falhas. A UPP Social está chegando na hora certa”, disse Danilo Ferreira de Souza, ex-presidente da associação de moradores do Tabajaras.

Moradora da comunidade desde que nasceu, a funcionária pública Eliane de Oliveira, 56, fez um levantamento de o que os vizinhos gostariam que melhorasse. Representando vários deles, pediu uma atenção maior para jovens e idosos e melhorias na rede de esgoto.

Secretário executivo do Comitê Executivo de Políticas Sociais nos Territórios Pacificados do Governo do Estado, André Felipe anunciou que a Cedae está montando um projeto para melhorar a situação da água e do esgoto nas comunidades pacificadas. Segundo ele, a previsão é de que o novo plano comece a ser implementado em janeiro de 2012. Para os jovens, anunciou um projeto financiado pelo Banco Mundial também para o próximo ano.

Moradores reunidos para discutir os problemas da comunidade

Representantes das secretarias municipais de Habitação, Saúde e Conservação e da subprefeitura da Zona Sul também estiveram presentes no fórum.

TODO O CONTEÚDO DESTE WEBSITE ESTÁ LICENCIADO SOB A CC ATTRIBUTION 3.0 BRAZIL, EXCETO QUANDO ESPECIFICADO EM CONTRÁRIO E NOS CONTEÚDOS REPLICADOS DE OUTRAS FONTES.