Caminhada gastronômica abre as portas do Tabajaras para o turismo

4 junho 2012 | Notícias | Território: Tabajaras / Cabritos

CES_6257

A largada foi dada no Bar da Leda, na subida da Ladeira dos Tabajaras. Abastecidos com tutu, salada e bolinho de bacalhau, os participantes da primeira Caminhada Gastronômica do Tabajaras, na tarde de sábado, já começaram o percurso muito bem impressionados. “Estou doida para provar as comidinhas todas. Vou sair daqui enorme”, brincava a assistente social Glauciane Barros, que subia o morro pela primeira vez.

O evento, realizado pelo núcleo de Turismo Comunitário Tabatur com apoio do Instituto Pereira Passos e do programa UPP Social, fez cariocas e estrangeiros seguir em procissão por 13 estabelecimentos da comunidade, que serviram pratos variados para atrair a atenção dos turistas.

Sai um bolinho de aipim quentinho no Bar do Predador

Solange e Andreas Schmitt, moradores de Copacabana, já tinham ido ao Tabajaras almoçar algumas vezes, a convite de um amigo que mora na vizinhança. Aproveitaram a caminhada para descobrir os bares que ainda não conheciam. “Já subimos algumas vezes depois que o morro foi pacificado. Vimos a nota no jornal e resolvemos participar para conhecer o resto”, disse Solange.

Além dos três pratos servidos pelo Bar da Leda, eles encontraram pelo caminho bolinho de aipim com carne, empadinhas, caldos, pizzas, espetinhos e, na reta final, sorvete artesanal.

Padrinho do evento, David Vieira Bispo, dono do Bar do David, no Chapéu Mangueira, primeiro bar localizado em uma comunidade pacificada a participar do concurso Comida di Buteco, recebeu vários pedidos de avaliação dos donos de bar. “As pessoas ficam me pedindo uma nota. Só por estarem participando, todas merecem nota 10”, disse, diplomático.

O evento não era uma competição. Mas muitos se empenharam como se fosse. No quesito apresentação e animação, o restaurante Fino Paladar, do lado de Botafogo, teria ganhado muitos pontos. Com uma simpática equipe à espera dos convidados, eles serviram frango empanado com molho tártaro caseiro e, para acompanhar, coquetéis de morango e pêssego. “Adorei. Foi muito produtivo. Estamos todos radiantes. Tenho certeza de que haverá outras. Foi uma porta que se abriu para nós mostrarmos para o pessoal lá de baixo que aqui em cima também há muitas mãos de fadas fazendo coisas muito boas”, comemorou Vera Lúcia Mendes, dona do Fino Paladar.

O casal Schimmit na fila do espetinho "franbacon"

Dono do Point do Lanche, Ivan de Avelar, o Baiano, aproveitou a deixa para incluir um novo prato no cardápio: baião de dois com carne de sol. O preparo ficou a cargo de Valdilene Corrêa do Carmo, sua mulher e cozinheira do bar. Moradores do Tabajaras há 11 anos, os dois estavam animados com o evento e ansiosos para conferir se os visitantes iriam gostar do novo prato. E a expectativa foi correspondida: na enorme panela preparada por Val, não sobrou nada. O prato foi um dos que mais agradou.

Petiscos caprichados, cerveja gelada e a ótima recepção foram os ingredientes que fizeram os visitantes saírem do Tabajaras pensando na próxima caminhada. A professora Kelly Ronchi, que foi com outras nove pessoas, também adorou o passeio. “O grupo estava em um bom tamanho e a comida estava ótima, tudo estava muito bom. Com certeza voltarei e trarei outros amigos”, garantiu.

A radialista Laura Leandro, que mora em Copacabana, subiu acompanhada dos amigos Marcos Ferreira e Laura Leandro, moradores de Botafogo. Eles também nunca tinham entrado em uma favela a passeio e adoraram a experiência. “Eu estou levando o cartão da pizzaria, porque moro aqui pertinho e eles entregam em casa”, explicou Laura.

O grupo seguiu firme até o final do percurso de comilança, que terminou na quadra do Rei da Bola, com feira de artesanato e show do grupo de pagode Puro Acaso.