Comunidade da Rocinha lança Plano Local de Desenvolvimento Sustentável

19 junho 2012 | Notícias

Ricardo Henriques

Na tarde desta terça-feira (19), na Biblioteca Parque, os moradores da Rocinha lançaram o Plano Local de Desenvolvimento Sustentável. Participaram do evento o Presidente do Instituto Pereira Passos (IPP) e coordenador do programa UPP Social, Ricardo Henriques, autoridades e líderes comunitários. O lançamento foi parte das atividades paralelas da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio + 20 -, e contou ainda com a visita de uma comitiva de 20 representantes do governo do Haiti à comunidade.

Viabilizado pela Comissão Rocinha Rio + 20, o Plano é resultado de 10 meses de debates entre grupos de trabalho formados pelos próprios moradores e resume as principais demandas locais. O representante da Associação de Moradores, Antônio Xaolin destacou que o documento defende uma distribuição de renda mais justa e igualitária. “Nosso Plano vai ao encontro de novos valores para o capitalismo, priorizando o ser humano e a erradicação da extrema pobreza”, disse. Nas 43 páginas do documento a comunidade sugere melhorias em questões como “meio ambiente e urbanismo” – com ações voltadas à garantia da preservação do Parque Ecológico da Rocinha e a limpeza de ruas e vielas, por exemplo.

Para o presidente do IPP e coordenador da UPP Social, Ricardo Henriques, o Plano de Desenvolvimento Sustentável da Rocinha vem ao encontro da pauta da UPP Social, porque qualifica as demandas da comunidade. “Vocês olham o mundo, o país, o estado e a cidade, a partir da Rocinha, consolidando a construção de diálogos com resultados. Essa é uma pauta de compromissos que os governos podem se comprometer, através da qualificação de demandas. O jeito vazio de se gerir, apenas com promessas, é ultrapassado”.

A secretária Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Maia Takagi, ressaltou que vai passar o Plano Local de Desenvolvimento Sustentável da Rocinha ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e ao Ministério das Cidades. “É muito bom ouvir e receber um documento embasado como este. Ele pode nos auxiliar a desenvolver nossos projetos, inclusive junto a outras comunidades do país. Debater o futuro do planeta é focar o ser humano, no centro do desenvolvimento sustentável”.

De acordo com o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Antônio Claret, a agenda abordada pelo Plano Local da Rocinha ganha ainda mais relevo com a Rio + 20. “Estamos aqui, no contexto da Rio + 20, conhecendo o que a Rocinha tem a apresentar num momento muito positivo, com os governos municipal, estadual e federal trabalhando juntos”, destacou.

Com o objetivo de iniciar a implementação de ações que façam a questão da sustentabilidade ser central numa série de outras demandas de melhorias sociais o Plano Local de Desenvolvimento Sustentável da Rocinha aborda ainda temas como acessibilidade, educação, saúde, direitos humanos e cidadania, esporte e lazer, comércio, trabalho e renda, cultura, turismo e juventude.

TODO O CONTEÚDO DESTE WEBSITE ESTÁ LICENCIADO SOB A CC ATTRIBUTION 3.0 BRAZIL, EXCETO QUANDO ESPECIFICADO EM CONTRÁRIO E NOS CONTEÚDOS REPLICADOS DE OUTRAS FONTES.