Complexo do Alemão

Inclui as UPPs Nova Brasília, Fazendinha, Alemão e Adeus/Baiana

Informações

Equipe UPP Social: Rosane Fratane de Oliveira e Carla Fagundes

O Complexo do Alemão é composto por 15 comunidades:  Itararé, Joaquim de Queiróz, Mourão Filho, Nova Brasília, Morro das Palmeiras, Parque Alvorada, Relicário, Rua 1 pela Ademas, Vila Matinha, Morro do Piancó, Morro do Adeus, Morro da Baiana, Estrada do Itararé, Morro do Alemão e Armando Sodré . O nome do Morro do Alemão, que batiza todo o complexo, faz referência ao antigo dono das terras que iam da Travessa Laurinda ao Largo do Itararé, o polonês Leonard Kaczmarkiewicz. O fazendeiro ganhou o apelido na década de 1920, quando chegou à Serra da Misericórdia, na Zona da Leopoldina, então zona rural da cidade. Com a abertura da Avenida Brasil, em 1946, e gradual transformação da região em polo industrial, trabalhadores e imigrantes nordestinos são atraídos para o local. Em 1951, o falso alemão vende sua fazenda, que começa a ser ocupada imediatamente na área  da atual comunidade do Relicário por trabalhadores da Companhia Algodoeira Fernades S/A. O povoamento foi acelerado nas comunidades de Joaquim de Queiroz e Nova Brasília, que nos anos 1950 viram suas populações aumentarem vertiginosamente. Já no Parque Alvorada, Morro das Palmeiras e Morro da Baiana, isso só ocorreu no final da década de 1970 e início da década de 1980. O Fórum UPP Social do Complexo do Alemão foi realizado no dia 1º de junho.

Dados demográficos

População e Domicílios das Comunidades
Comunidades
População
Domicílios
 
Fonte: Instituto Pereira Passos, com base em IBGE, Censo Demográfico (2010).
Estrada do Itararé7522
Itararé1,568505
Joaquim de Queiróz6,9952,090
Morro da Baiana2,086669
Morro das Palmeiras2,138688
Morro do Adeus1,102345
Morro do Alemão 14,4134,138
Rua Armando Sodré676194
Morro do Piancó1,166344
Mourão Filho1,336443
Nova Brasília (RA - Alemão)18,744
5,750
Parque Alvorada8,9122,641
Relicário8324
Rua 1 pela Ademas4014
Vila Matinha1,221359
Total60,55518,226